Organizadores: Heloísa de A. Duarte Valente e Juliana Coli
Ano: 2012
Preço: R$ 36,00
ISBN: 978-85-62959-26-4
Formato 16x23, 160 páginas


 

 

_ Sinopse _

"Sortilégio – magia, encanto e até witchcraft, em inglês. Luciano Berio escreveu “o som de uma voz é sempre uma citação, sempre um gesto. A voz, não importa o que faz, mesmo o barulho mais simples, é inescapavelmente expressiva...”. E o canto é tudo isso e muito mais. Ao mesmo tempo é arte, é cultura, é ciência, é (muito) trabalho, é técnica e é expressão da emoção.

Este livro, organizado por Heloísa de A. Duarte Valente e Juliana Coli, inclui artigos sobre todos estes aspectos do canto e, em si, é um sortilégio. É resultado da 3ª Jornada de Estudos em Música e Mídia, realizada em 2011, organizada pelo Centro de Estudos em Música e Mídia (MusiMid), com a intenção de “aprofundar os estudos sobre a voz cantada, em suas múltiplas facetas”.

Heloísa Valente é conhecida já pelos numerosos trabalhos de referência sobre o canto e a música vocal, começando com seu livro Os cantos da voz: Entre o ruído e o silêncio, citado em ‘não sei quantos’ trabalhos científicos. Aqui neste livro, seu artigo trata da performance do canto nos seus aspectos técnicos e culturais. Juliana Coli, que tem formação como cantora e é atualmente professora de Licenciatura em Música, se interessa pela sociologia do trabalho musical e pela questão da carreira artística. Aqui ela contribui com um artigo sobre Niza de Castro Tank, homenageada durante a Jornada pelos 80 anos da brilhante carreira, uma das cantoras mais queridas das plateias brasileiras. Quem a ouviu cantar Quem Sabe?, de Carlos Gomes, nunca poderá se esquecer dela.

Outros artigos aqui incluídos trazem uma abrangência impressionante de tópicos, escritos por especialistas nos múltiplos aspectos da voz humana: da pronúncia do português brasileiro no canto erudito à performance vocal na música popular, da musicologia sobre técnica vocal às formas antigas da modinha brasileira, da ligação entre o barroco e o axé à etnomusicologia da voz humana, do lugar do cantor como ator na ópera à cocriação de obras vocais contemporâneas, da profissão do cantor ao trabalho árduo necessário para se fazer uma boa apresentação do canto. 

Não é só prazer e encanto o trabalho do cantor. “Quem canta os males espanta”. Tudo bem, mas o cantor tem que ter vocação e tem que trabalhar para conseguir espantar estes maus espíritos. Tem sido difícil a aceitação do cantor como pesquisador no mundo acadêmico. Este livro mostra que o trabalho pode ter resultados muito competentes e até encantadores – os sortilégios da voz cantada!

Leitura obrigatória para cantores e para amantes da música vocal, estes sortilégios (que são gostosos de ler) encantam pela sua competência, inteligência e... magia!"

Martha Herr

 

Conteúdo _

 

Apresentação

Os grãos quase graúdos da voz:Pontos e contracantos sobre a performance do canto
Heloisa de A. Duarte Valente

A pronúncia do português brasileiro e os modelos de canto
Wladimir Mattos

Música: Arte, trabalho e profissão
Liliana Rolfsen Petrilli Segnini

A consciência da integração para uma performance completa na ópera
Cristine Bello Guse

Paisagem sonora nas vozes agudas masculinas do começo do século XIX:Nourrit, Duprez e o dó de peito
Fabiana Moura Coelho

A modinha estrófica:Questões sobre sua interpretação e edição
Alberto José Vieira Pacheco

As vozes profissionais do cantor A carreira de Niza de Castro Tank na Rádio Gazeta de São Paulo
Juliana Coli

Coautoria e performance na música eletrovocal: Algumas experiências
Doriana Mendes

As vozes do mundo: Ouvir para entender
Magda Dourado Pucci

O canto barroco da axé music: A identidade vocal em Daniela, Margareth e Ivete
Marilda Santanna

Canto popular: Performance vocal em Baden e Vinicius
Ritamaria Brandão

 

Sobre os organizadores _

HELOÍSA DE A. DUARTE VALENTE é doutora em Comunicação e Semiótica (PUC-SP), com estágio junto à Escola de Altos Estudos em Ciências Sociais (EHESS, Paris), e pós-doutoramento na ECA-USP. Idealizadora e responsável pelos Encontros de Música e Mídia, é Pesquisadora do CNPq, atua, desde 2008, como professora colaboradora junto ao Programa de Pós-Graduação em Música da ECA-USP e, desde 2011, no Mestrado em Políticas Públicas da Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). JULIANA MARÍLIA COLI é pós-doutora em Musicologia pela Universidade de Pavia (Cremona/Itália) e doutora em Ciências Sociais pelo IFCH-Unicamp. É professora colaboradora do Mestrado Profissional em Avaliação de Políticas Públicas da UFC-CE e atua como docente no curso de Licenciatura em Música da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar). É autora do livro Vissi D’ Arte: Por amor a uma profissão (Annablume, 2006).

Entre gritos e sussurros: Os sortilégios da voz cantada
R$36,00
Entre gritos e sussurros: Os sortilégios da voz cantada R$36,00

Organizadores: Heloísa de A. Duarte Valente e Juliana Coli
Ano: 2012
Preço: R$ 36,00
ISBN: 978-85-62959-26-4
Formato 16x23, 160 páginas


 

 

_ Sinopse _

"Sortilégio – magia, encanto e até witchcraft, em inglês. Luciano Berio escreveu “o som de uma voz é sempre uma citação, sempre um gesto. A voz, não importa o que faz, mesmo o barulho mais simples, é inescapavelmente expressiva...”. E o canto é tudo isso e muito mais. Ao mesmo tempo é arte, é cultura, é ciência, é (muito) trabalho, é técnica e é expressão da emoção.

Este livro, organizado por Heloísa de A. Duarte Valente e Juliana Coli, inclui artigos sobre todos estes aspectos do canto e, em si, é um sortilégio. É resultado da 3ª Jornada de Estudos em Música e Mídia, realizada em 2011, organizada pelo Centro de Estudos em Música e Mídia (MusiMid), com a intenção de “aprofundar os estudos sobre a voz cantada, em suas múltiplas facetas”.

Heloísa Valente é conhecida já pelos numerosos trabalhos de referência sobre o canto e a música vocal, começando com seu livro Os cantos da voz: Entre o ruído e o silêncio, citado em ‘não sei quantos’ trabalhos científicos. Aqui neste livro, seu artigo trata da performance do canto nos seus aspectos técnicos e culturais. Juliana Coli, que tem formação como cantora e é atualmente professora de Licenciatura em Música, se interessa pela sociologia do trabalho musical e pela questão da carreira artística. Aqui ela contribui com um artigo sobre Niza de Castro Tank, homenageada durante a Jornada pelos 80 anos da brilhante carreira, uma das cantoras mais queridas das plateias brasileiras. Quem a ouviu cantar Quem Sabe?, de Carlos Gomes, nunca poderá se esquecer dela.

Outros artigos aqui incluídos trazem uma abrangência impressionante de tópicos, escritos por especialistas nos múltiplos aspectos da voz humana: da pronúncia do português brasileiro no canto erudito à performance vocal na música popular, da musicologia sobre técnica vocal às formas antigas da modinha brasileira, da ligação entre o barroco e o axé à etnomusicologia da voz humana, do lugar do cantor como ator na ópera à cocriação de obras vocais contemporâneas, da profissão do cantor ao trabalho árduo necessário para se fazer uma boa apresentação do canto. 

Não é só prazer e encanto o trabalho do cantor. “Quem canta os males espanta”. Tudo bem, mas o cantor tem que ter vocação e tem que trabalhar para conseguir espantar estes maus espíritos. Tem sido difícil a aceitação do cantor como pesquisador no mundo acadêmico. Este livro mostra que o trabalho pode ter resultados muito competentes e até encantadores – os sortilégios da voz cantada!

Leitura obrigatória para cantores e para amantes da música vocal, estes sortilégios (que são gostosos de ler) encantam pela sua competência, inteligência e... magia!"

Martha Herr

 

Conteúdo _

 

Apresentação

Os grãos quase graúdos da voz:Pontos e contracantos sobre a performance do canto
Heloisa de A. Duarte Valente

A pronúncia do português brasileiro e os modelos de canto
Wladimir Mattos

Música: Arte, trabalho e profissão
Liliana Rolfsen Petrilli Segnini

A consciência da integração para uma performance completa na ópera
Cristine Bello Guse

Paisagem sonora nas vozes agudas masculinas do começo do século XIX:Nourrit, Duprez e o dó de peito
Fabiana Moura Coelho

A modinha estrófica:Questões sobre sua interpretação e edição
Alberto José Vieira Pacheco

As vozes profissionais do cantor A carreira de Niza de Castro Tank na Rádio Gazeta de São Paulo
Juliana Coli

Coautoria e performance na música eletrovocal: Algumas experiências
Doriana Mendes

As vozes do mundo: Ouvir para entender
Magda Dourado Pucci

O canto barroco da axé music: A identidade vocal em Daniela, Margareth e Ivete
Marilda Santanna

Canto popular: Performance vocal em Baden e Vinicius
Ritamaria Brandão

 

Sobre os organizadores _

HELOÍSA DE A. DUARTE VALENTE é doutora em Comunicação e Semiótica (PUC-SP), com estágio junto à Escola de Altos Estudos em Ciências Sociais (EHESS, Paris), e pós-doutoramento na ECA-USP. Idealizadora e responsável pelos Encontros de Música e Mídia, é Pesquisadora do CNPq, atua, desde 2008, como professora colaboradora junto ao Programa de Pós-Graduação em Música da ECA-USP e, desde 2011, no Mestrado em Políticas Públicas da Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). JULIANA MARÍLIA COLI é pós-doutora em Musicologia pela Universidade de Pavia (Cremona/Itália) e doutora em Ciências Sociais pelo IFCH-Unicamp. É professora colaboradora do Mestrado Profissional em Avaliação de Políticas Públicas da UFC-CE e atua como docente no curso de Licenciatura em Música da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar). É autora do livro Vissi D’ Arte: Por amor a uma profissão (Annablume, 2006).