Clio sai do armário: Historiografia LGBTQIA+

R$42,00

Título: Clio sai do armário: Historiografia LGBTQIA+
Organizadores: Rita Colaço Rodrigues, Elias Ferreira Veras, Benito Bisso Schmidt
Ano: 2021
Preço: R$ 42,00
ISBN: 978-65-86903-15-7
Formato 16x23 cm, 252 páginas

 

Sinopse _

Clio sai do armário é um marco nos estudos históricos brasileiros, fruto do primeiro encontro organizado entre historiadoras e historiadores ligados à temática LGBTQIA+. Seus textos oferecem uma reflexão densa e atualizada, situada em seu escopo temático, mas que mobiliza questões que perpassam toda a historiografia. Nas palavras de Joana Maria Pedro, é uma obra que "conclama à empatia, ao olhar para o outro, para o cuidado. É resultado da coragem de quem, no passado e no presente, soube desobedecer a cisheteronormatividade".

 

Conteúdo _

Apresentação
As organizadoras

Prefácio
Joana Maria Pedro

História LGBTQI+ no Brasil: Atravessamentos entre militância e produção acadêmica
Benito Bisso Schmidt

Os desafios de historiar a Imprensa Lésbica brasileira
Paula Silveira-Barbosa

Sobre andrômanos e ephebos: Notas sobre corpos rebeldes em Abel Botelho e Alfredo Gallis (1891-1906)
Daniel Vital Silva Duarte

“Ser puto não tem idade”: Controle e repressão da homossexualidade entre meninos e rapazes no contexto de estabelecimento da ordem burguesa no Rio de Janeiro (1890-1930)
João Gomes Junior

“Frescos” e “valentes”: As homossexualidades masculinas entre subalternos no Rio Grande do Sul (década de 1930)
Rodrigo de Azevedo Weimer

Entre a clínica e o quartel: O “lesbianismo” em documentos da ditadura militar brasileira
Julia Aleksandra Martucci Kumpera

“Demônio das letras, papisa do homossexualismo, rainha das lésbicas”? Cassandra Rios e as muitas inscrições de si, entre o erotismo e a pornografia
Kyara Maria de Almeida Vieira

“Bonecas: faxina depois do desfile”: A atuação da Delegacia de Jogos e Costumes de Sal-vador na prisão dos corpos dissidentes da cisheteronormatividade nos anos de chumbo da ditadura civil-militar brasileira (1968 a 1978)
Kleber José Fonseca Simões

Cesinha, o serventuário do balacobaco: Astúcias de gênero e discriminação e discriminação numa corte de justiça
Rita de Cassia Colaço Rodrigues

“Gay é liberdade”: Homossexualidades em Maceió (AL) na abertura
Elias Ferreira Veras

Luiz, o “bom moço”: Assassinato, homossexualidade, sexualidade e prostituição na cidade de Teresina (PI) na década de 1980
Hélio Secretário dos Santos

Histórias não contadas: (Re)existências travestis em Campos dos Goytacazes (RJ) na década de 1990
Rafael França Gonçalves dos Santos

Em busca da “Igualdade”: A luta pela cidadania da população trans em Porto Alegre (RS) na década de 1990
Augusta da Silveira de Oliveira

Os quadros de Márcia Mendonça, Orhan Pamuk e outros enquadramentos: Ensaios de uma corpografia trans
José Wellington de Oliveira Machado

Sobre autoras e autores

Compartilhar: