20% OFF
Nos palcos da história: Teatro, política e Liberdade, Liberdade - Natália Batista

Título: Nos palcos da história: Teatro, política e Liberdade, Liberdade
Autor: Natália Batista
Ano: 2017
Preço: R$ 35,00
ISBN: 978-85-93467-07-3
Formato 13,5x23 cm, 228 páginas 

 

_ Sinopse _

Liberdade, liberdade, espetáculo escrito por Flávio Rangel e Millôr Fernandes e considerado uma das  obras clássicas do teatro político e de resistência no Brasil, é o objeto de investigação de Natália Batista em Nos palcos da história, trabalho historiográfico que assume a desafiadora tarefa de lidar com um elemento fugidio – a encenação – bem como com outros produtos culturais dela derivados. Tendo estreado em 1965, Liberdade, liberdade mobilizou um importante debate nos setores intelectualizados da esquerda brasileira e desenvolveu uma relação específica com o regime militar recém-instalado. Neste livro, fontes orais e documentais, pressupostos teóricos e contexto histórico são entrecruzados para a construção de uma narrativa histórica sobre um espetáculo diante do qual parece ter sido impossível ficar indiferente.

 

Conteúdo _

Prefácio

Introdução: A construção do objeto

1. Antes de dar o sinal: Antecedentes artísticos, autores, produtores e elenco
1.1. A nacionalização das artes e o papel do teatro diante do golpe civil-militar
1.2. Reflexões acerca do engajamento intelectual e artístico
1.3. Grupo Opinião: O polo de aglutinação das esquerdas
1.4. Idealizadores da liberdade: A polifonia de vozes na montagem

2. Encenação e produção: A estética da liberdade
2.1. Produção: Por trás das cortinas são palcos azuis?
2.2. Como se encena a liberdade: A narrativa da cena
2.3. Do texto ao palco: Entre a história e a ficção

3. A repercussão da liberdade pelo país: Entre a arte e a política
3.1. Nas trilhas da liberdade: A turnê do espetáculo pelo Brasil
3.2. O público e a crítica: Entre a exaltação e a violência
3.3. Castelo Branco: “Não sou contra liberdade”: Relações entre o espetáculo e o regime militar
3.4. O longo processo de censura: Da estreia à proibição

4. Os produtos culturais da liberdade
4.1. Muito além da cena: A publicação do livro Liberdade, liberdade
4.2. Arte em Forma: O disco da montagem
4.3. Concurso de sambas sobre a liberdade: Uma ação para além do ato teatral

Considerações Finais

Referências

 

Sobre a autora _

Natália Batista é mestre em História e Culturas Políticas pela UFMG e doutoranda em História Social pela USP. Suas pesquisas versam sobre as relações entre história e cultura, com ênfase no contexto da ditadura militar. Foi pesquisadora do Centro de Pesquisa e Memória do Teatro, do Grupo Galpão, em Belo Horizonte, e trabalhou como historiadora na organização do acervo pessoal do dramaturgo João das Neves, bem como da exposição Ocupação João das Neves. É organizadora do livro A ditadura aconteceu aqui (Letra e Voz, 2017).

Nos palcos da história: Teatro, política e Liberdade, Liberdade - Natália Batista
R$35,00 R$28,00
Nos palcos da história: Teatro, política e Liberdade, Liberdade - Natália Batista R$28,00

Título: Nos palcos da história: Teatro, política e Liberdade, Liberdade
Autor: Natália Batista
Ano: 2017
Preço: R$ 35,00
ISBN: 978-85-93467-07-3
Formato 13,5x23 cm, 228 páginas 

 

_ Sinopse _

Liberdade, liberdade, espetáculo escrito por Flávio Rangel e Millôr Fernandes e considerado uma das  obras clássicas do teatro político e de resistência no Brasil, é o objeto de investigação de Natália Batista em Nos palcos da história, trabalho historiográfico que assume a desafiadora tarefa de lidar com um elemento fugidio – a encenação – bem como com outros produtos culturais dela derivados. Tendo estreado em 1965, Liberdade, liberdade mobilizou um importante debate nos setores intelectualizados da esquerda brasileira e desenvolveu uma relação específica com o regime militar recém-instalado. Neste livro, fontes orais e documentais, pressupostos teóricos e contexto histórico são entrecruzados para a construção de uma narrativa histórica sobre um espetáculo diante do qual parece ter sido impossível ficar indiferente.

 

Conteúdo _

Prefácio

Introdução: A construção do objeto

1. Antes de dar o sinal: Antecedentes artísticos, autores, produtores e elenco
1.1. A nacionalização das artes e o papel do teatro diante do golpe civil-militar
1.2. Reflexões acerca do engajamento intelectual e artístico
1.3. Grupo Opinião: O polo de aglutinação das esquerdas
1.4. Idealizadores da liberdade: A polifonia de vozes na montagem

2. Encenação e produção: A estética da liberdade
2.1. Produção: Por trás das cortinas são palcos azuis?
2.2. Como se encena a liberdade: A narrativa da cena
2.3. Do texto ao palco: Entre a história e a ficção

3. A repercussão da liberdade pelo país: Entre a arte e a política
3.1. Nas trilhas da liberdade: A turnê do espetáculo pelo Brasil
3.2. O público e a crítica: Entre a exaltação e a violência
3.3. Castelo Branco: “Não sou contra liberdade”: Relações entre o espetáculo e o regime militar
3.4. O longo processo de censura: Da estreia à proibição

4. Os produtos culturais da liberdade
4.1. Muito além da cena: A publicação do livro Liberdade, liberdade
4.2. Arte em Forma: O disco da montagem
4.3. Concurso de sambas sobre a liberdade: Uma ação para além do ato teatral

Considerações Finais

Referências

 

Sobre a autora _

Natália Batista é mestre em História e Culturas Políticas pela UFMG e doutoranda em História Social pela USP. Suas pesquisas versam sobre as relações entre história e cultura, com ênfase no contexto da ditadura militar. Foi pesquisadora do Centro de Pesquisa e Memória do Teatro, do Grupo Galpão, em Belo Horizonte, e trabalhou como historiadora na organização do acervo pessoal do dramaturgo João das Neves, bem como da exposição Ocupação João das Neves. É organizadora do livro A ditadura aconteceu aqui (Letra e Voz, 2017).