A memória dos desaparecimentos na Argentina - Emilio Crenzel

R$40,00

Título: A memória dos desaparecimentos na Argentina: A história política do Nunca Más
Autor: Emilio Crenzel
Ano: 2020
Preço: R$ 40,00
ISBN: 978-65-86903-03-4
Formato 16x23 cm, 272 páginas

 

Sinopse _

Intenso, meticuloso e fortemente amparado em documentação, o livro A memória dos desaparecimentos na Argentina: A história política do Nunca Más é finalmente apresentado em edição brasileira. Fundamental para a compreensão da história argentina recente, a obra esquadrinha a produção, a circulação e as interpretações do relatório Nunca Más, produzido pela Comissão Nacional sobre o Desaparecimento de Pessoas e lançado como livro em 1984, com imenso êxito editorial. Longe de constituir mera crônica de eventos, a obra de Emilio Crenzel analisa com rigor – e sem condescendência – um fenômeno argentino de ressonância global nas lutas pelos direitos humanos e contra a violência política.

 

Conteúdo _

Agradecimentos
 
Prefácio à edição brasileira

Introdução

Capítulo 1. Desaparecimentos, memória e conhecimento
Desaparecimentos e violência política na Argentina
Desaparecimentos e memória
Desaparecimentos, conhecimento e denúncia

Capítulo 2. Investigar o passado: a CONADEP e a elaboração do Nunca Más
O fim do silêncio
Dois demônios e duas comissões
Por onde começar
Os depoimentos
Explorar e revelar o horror
Nunca Más: a investigação da CONADEP televisionada
As justiças
A elaboração do relatório
Da praça ao livro

Capítulo 3. O relatório Nunca Más
Uma nova leitura do passado
Expondo a verdade
Responsabilidades legais
Uma nova memória emblemática

Capítulo 4. Usos e ressignificações do Nunca Más
Os primeiros leitores
Nunca Más e o julgamento das Juntas Militares
Um símbolo fraturado
Uma bandeira das organizações de direitos humanos
Transmitir a memória
O inferno ressignificado
Os vinte anos do golpe
Nunca Más na sala de aula
Os perpetradores contra Nunca Más
Itinerários recentes: o governo Kirchner e o novo prefácio de Nunca Más
Os novos leitores

Conclusões

Referências

 

Sobre o autor _

EMILIO CRENZEL é pesquisador do Conselho Nacional de Pesquisas Científicas e Técnicas (CONICET) e professor da Faculdade de Ciências Sociais da Universidade de Buenos Aires. Seus escritos sobre repressão, violência política, direitos humanos e justiça de transição são referências fundamentais para o estudo da história da memória e da história do presente, dentro e fora da América Latina. É autor de inúmeros artigos e de livros como El Tucumanazo e Memorias enfrentadas: El voto a Bussi en Tucumán. A memória dos desaparecimentos na Argentina: A história política do Nunca Más – que possui edições em espanhol, inglês, francês e italiano – é seu primeiro livro publicado no Brasil.

Compartilhar: